Chega a nova versão do digiKam 7.0.0 e estas são as novidades

A nova versão de O digiKam 7.0.0 é lançado após um ano de desenvolvimento e nesta nova edição destaca-se como a principal novidade un sistema de classificação facial totalmente redesenhado nas fotos, entre outras coisas.

Para quem não conhece o digiKam deve saber que esta é uma aplicação que é desenvolvida dentro do framework do projeto KDE. O programa fornece um conjunto abrangente de ferramentas para importar, gerenciar, editar e publicar fotos brutas e imagens de câmeras digitais. O código é escrito em C ++ usando Qt e as bibliotecas KDE, e é distribuído sob a licença GPLv2.

Novos recursos principais do DigiKam 7.0.0

Uma das principais melhorias no digiKam 7.0 é um sistema de classificação facial totalmente redesenhado em fotos, que o permite que você identifique e reconheça rostos em fotose marcá-los automaticamente.

Em vez do classificador em cascata do OpenCV usado anteriormente, a nova versão usa um algoritmo baseado em uma rede neural profunda, que aumentou a precisão da definição de 80% para 97%, aumentou a velocidade de trabalho (a paralelização de cálculos em vários núcleos de CPU é compatível) e automatiza totalmente o processo de rotulagem, salvando a necessidade de confirmar a exatidão da atribuição feita.

O kit inclui um modelo já treinado para identificar e combinar faces, que nenhum treinamento adicional necessário: basta marcar um rosto em várias fotos e o próprio sistema será capaz de identificar e marcar esse rosto futuramente.

Além de rostos humanos, o sistema pode classificar animais e também permite identificar rostos distorcidos, turva, invertida e parcialmente fechada. Mais distante, muito trabalho foi feito para otimizar a usabilidade de trabalhar com rótulos, A interface de correspondência foi expandida e novas maneiras de classificar e agrupar faces foram adicionadas.

Outra melhoria incluída nesta nova versão do digiKam 7.0.0 é que Adicionado suporte para 40 novos formatos de imagem RAWincluindo aqueles usados ​​na famosa Canon CR3, Sony A7R4 (61 megapixels), Canon PowerShot G5 X Mark II, G7 X Mark III, CanonEOS, GoPro Fusion, câmeras GoPro HERO *, etc. No geral, graças ao uso de libraw, o número de formatos RAW com suporte foi aumentado para 1100.

Além disso também o suporte para o formato de imagem HEIF foi aprimorado Apple distribuirá imagens HDR. Adicionado suporte para o formato XCF atualizado usado no branch GIMP 2.10.

O complemento HTMLGallery implementa um novo layout, Html5Responsive, para gerar uma galeria de fotos que se adapta a telas de smartphones e desktops. Além disso, os problemas com a exibição de rótulos e notas em símbolos de alfabetos foram resolvidos.

Outras melhorias incluem:

  • A estrutura principal agora recebeu o plugin ImageMosaicWall, que permite criar imagens a partir de outras fotos.
  • Adicionadas configurações para salvar informações de localização em metadados de arquivo de imagem.
  • Adicionadas configurações que definem parâmetros para armazenar rótulos de cores em metadados.
  • A ferramenta SlideShow foi redesenhada como um plug-in para o digiKam e o Showfoto e foi ampliada com suporte para o modo aleatório.

Por fim, se quiser saber mais sobre o assunto, pode consultar o anúncio oficial em o seguinte link. 

Como instalar o digiKam no Linux?

Vários pacotes para instalar o software podem ser encontrados em KDE.org. Para usuários do Linux, existem arquivos Appimage e código-fonte prontos.

Para aqueles que estão interessados ​​em poder instalar esta nova versão em seus sistemas, Eles podem fazer isso baixando o arquivo AppImage que eles nos oferecem nos repositórios do KDE de acordo com a arquitetura do nosso sistema.

O que vamos fazer é abrir um terminal e digitar o comando correspondente à nossa arquitetura.
Para aqueles que são usuários de sistemas de 32 bits:

wget https://download.kde.org/stable/digikam/7.0.0/digikam-7.0.0-i386.appimage -O digikam.appimage

Se eles forem usuários de sistemas de 64 bits:

wget https://download.kde.org/stable/digikam/7.0.0/digikam-7.0.0-x86-64.appimage -O digikam.appimage

Oferecemos permissões de execução com:

sudo chmod +x digikam.appimage

E eles podem executar o aplicativo clicando duas vezes ou a partir do terminal com:

./digikam.appimage


O conteúdo do artigo segue nossos princípios de Ética editorial. Para relatar um erro, clique Clique aqui.

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

  1. Responsável pelos dados: Miguel Ángel Gatón
  2. Finalidade dos dados: Controle de SPAM, gerenciamento de comentários.
  3. Legitimação: Seu consentimento
  4. Comunicação de dados: Os dados não serão comunicados a terceiros, exceto por obrigação legal.
  5. Armazenamento de dados: banco de dados hospedado pela Occentus Networks (UE)
  6. Direitos: A qualquer momento você pode limitar, recuperar e excluir suas informações.