Como alterar as configurações do BIOS para inicializar o Linux a partir do Live CD / USB

Um dos grandes passos para ser interpor entre os usuários menos experientes e o uso de outros sistemas operacionais é geralmente as configurações do BIOS. passo simples mas crítico y necessário para tentar e instalar qualquer distribuição Linux.

Observações gerais

Uma vez que o live-cd ou live-usb de sua distro favorita tenha sido criado, resta apenas configurar o BIOS para que o sistema inicialize a partir da unidade correspondente.

A título de breve explicação, digamos que ao iniciar um computador, a primeira coisa que é carregada é a BIOS (Basic Input / Output System), cujo objetivo principal é executar rotinas que verificam o correto funcionamento do hardware e posteriormente carregam o sistema operacional. Em outras palavras, é aquela tela que você vê antes que o sistema operacional comece a carregar (seja do Windows ou qualquer outro).

O que devemos fazer para testar e / ou instalar o Linux é entrar na tela de configuração do BIOS e dizer que em vez de iniciar o sistema operacional que está instalado no disco rígido, inicie o que está em nosso live-cd ou live-usb, conforme o caso.

Como entrar na tela de configuração do BIOS

Infelizmente, não existe um método universal para realizar esta tarefa, pois cada modelo de placa-mãe vem com um BIOS específico e seria impossível documentar toda a gama de gerenciadores de configuração. Porém, se nos deixarmos levar pela intuição, o processo é bastante simples.

Para tal, ao ligar o equipamento e assim que começarem a aparecer as primeiras mensagens, pode premir a tecla «Pause» para parar o processo de arranque e ver com segurança o que aparece no ecrã. Isso deve ser feito rapidamente, pois as mensagens mencionadas são visíveis por apenas alguns segundos.

Se você não conseguir interromper o processo de inicialização, basta olhar atentamente para a tela inicial. Na parte inferior desta tela, geralmente há uma linha semelhante a esta: «Pressione F2 para entrar no SETUP». Claro, a chave pode ser qualquer outra. Os mais comuns são: [DEL] ou [Del], [Inserir], [Esc], [F2], [F1], [F10] ou qualquer outra tecla de função.

Alguns BIOSes mais recentes também permitem que você selecione o dispositivo de inicialização usando outra chave, sem acessar a página de configuração do BIOS. Isso ocorre porque geralmente é comum modificar essas configurações e porque isso evita que o usuário faça outra modificação por engano. Se a BIOS possui este "atalho", basta usar as setas do teclado e selecionar o dispositivo de inicialização correspondente.

Este "atalho", entretanto, só funciona para 1 partida; na próxima vez que o sistema operacional instalado no disco rígido for inicializado. Assim, recapitulando, para fazer a mudança "permanentemente", ou caso a BIOS não possua o referido "atalho", deve-se pressionar a tecla correspondente para entrar na tela de configuração da BIOS, que pode ter um aspecto totalmente diferente do mostrado aqui, mas com características e benefícios semelhantes.

Configure a unidade de inicialização

Aqui é onde podemos apenas fornecer orientações gerais, já que a tela de configuração do BIOS varia de placa para placa. No entanto, em termos gerais, você deve encontrar uma guia semelhante a «Boot» ou uma entrada chamada «Boot sequence» ou «Boot priority» dentro de uma guia mais «general» do estilo «Advanced BIOS Features».

Neste ponto, é importante lembrar que é aqui que o sequência de inicialização. Isso significa que vamos estabelecer uma cadeia de prioridades: primeiro, que ele tente inicializar a partir do cd ou do usb (dependendo de como queremos testar nossa distro); se isso falhar, deixe-o tentar inicializar a partir do sistema operacional instalado no disco rígido e assim por diante.

A forma de selecionar as guias ou alterar as configurações é muito variada. Às vezes é uma questão de simplesmente usar as setas, outras vezes você tem que usar as teclas PgUp e PgDn, etc. Porém, em uma coluna à direita você sempre encontrará uma tabela explicativa que indica os passos a seguir. Na parte inferior, por sua vez, aparecem as teclas a serem pressionadas para realizar as tarefas mais comuns. Um conhecimento rudimentar de inglês é suficiente para entender o que fazer.

Por último, mas não menos importante, salve suas alterações e saia do programa de configuração. Para fazer isso, você deve pressionar a tecla correspondente (no caso da imagem anterior, F10).

BIOS antigo

Alguns BIOSes mais antigos não vêm com suporte para inicializar a partir de uma unidade USB. Nesse caso, a melhor opção geralmente é usar um live-CD para testar sua distribuição Linux preferida. No entanto, também é possível forçar a inicialização de USB (sem o suporte BIOS correspondente para isso) usando Gerenciador de inicialização PLOP.

Outros BIOS mais antigos nem mesmo incluem suporte para inicializar a partir do drive de CD-ROM. Nesse caso, a alternativa natural seria usar disquetes de inicialização, que apenas alguns Mini-distros Linux tem disponível. Felizmente, se a máquina tiver um leitor de CD, é possível inicializar a partir de um live-cd, mesmo que o BIOS não suporte, usando Gerenciador de inicialização inteligente o Gerenciador de inicialização PLOP.

UEFI e inicialização segura

Esta seção envolve apenas os computadores mais novos que vêm com o UEFI instalado, em vez do BIOS agora "desatualizado". Para referência, presumivelmente todos aqueles que vêm com o Windows 8 ou superior têm UEFI e inicialização segura ativados por padrão, uma vez que este é exigiu pela Microsoft para que o hardware seja certificado.

A Unified Extensible Firmware Interface (UEFI) é uma especificação que visa substituir a antiga interface do BIOS, que para muitos era demasiado "oitenta" e com aspecto semelhante ao antigo DOS. Além disso, incorpora várias funcionalidades extras, que não são o objetivo deste artigo, entre as quais se destaca a chamada "inicialização segura" ou "inicialização segura".

A inicialização segura impede que o computador inicie o sistema operacional se o carregador de inicialização não tiver um certificado digital válido, o produto da modificação arbitrária de código malicioso. Dessa forma, qualquer malware do tipo bootkit não será capaz de funcionar com eficácia.

Porém, o fato de a Microsoft obrigar os fabricantes a distribuir seus computadores com esta opção habilitada para obter a certificação do Windows 8 gerou grande mexer. Em particular, está preocupado com o fato de que esse recurso serve apenas ao propósito de impedir que os usuários iniciem um sistema operacional diferente do Windows. Nesse caso, o requisito é mais uma restrição aos usuários, não um recurso de segurança.

Segundo a Microsoft, existem duas "garantias" de que isso não acontecerá. Por outro lado, tanto UEFI (através de uma inicialização usando um "modo compatível com BIOS", também conhecido como "Inicialização legada") e inicialização segura podem ser desativados. Por outro lado, a autorização que o Secure Boot requer para uma assinatura digital é emitida por uma autoridade independente, que não é o fabricante ou a Microsoft.

A verdade é que atualmente as distribuições Linux estão apenas dando seus primeiros passos para poder ser executado em máquinas com UEFI e Secure Boot habilitados.

No estado atual das coisas, é melhor desativar a Inicialização segura antes de instalar o Linux. O suporte para UEFI, por outro lado, é mais desenvolvido, embora ainda tenha algumas falhas. Em caso de erro, não haverá alternativa a não ser escolher o “Legacy Boot” e desabilitar o UEFI.

A instalação de boot duplo do Linux junto com o Windows 8, que requer o uso de UEFI e Secure Boot, não é recomendada neste momento. Atualmente, só é possível - não sem algumas dores de cabeça - usando as versões mais recentes das distribuições mais populares - ler Ubuntu 12.10, Fedora 18, etc. em diante.

O conteúdo do artigo segue nossos princípios de Ética editorial. Para relatar um erro, clique Clique aqui.

20 comentários, deixe o seu

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

*

*

  1. Responsável pelos dados: Miguel Ángel Gatón
  2. Finalidade dos dados: Controle de SPAM, gerenciamento de comentários.
  3. Legitimação: Seu consentimento
  4. Comunicação de dados: Os dados não serão comunicados a terceiros, exceto por obrigação legal.
  5. Armazenamento de dados: banco de dados hospedado pela Occentus Networks (UE)
  6. Direitos: A qualquer momento você pode limitar, recuperar e excluir suas informações.

  1.   Leão dito

    Muito obrigado pelo tutorial, muito completo. Muitos se sairão bem.

    Uma nota, para ver se alguém que sabe muito se anima e faz um tutorial com as opções mais comuns que podemos encontrar para mexer na bios, e para que serve cada uma delas.

    1.    suuu dito

      Sou daqueles que combinam com você. Eu me inscrevo no pedido !!!

  2.   cesarbogotano23 dito

    que boa contribuição foi uma grande ajuda

  3.   luis dito

    Bom Dia..

    e se for um imac como configurá-lo para começar do cd?

    1.    vamos usar linux dito

      A verdade é que não tenho ideia mas suponho que também permite entrar na bios e mudar isso, certo?
      Abraço! Paulo.

  4.   Nabucodonosor dito

    OOOOOHHHHH !!!!!

  5.   banheiro dito

    Não me atrevo a inicializar um live cd linux no meu pc windows 8
    Não sei o que fazer, por favor me ajude 🙁

    1.    vamos usar linux dito

      Olá Juan!
      Observe que as instruções detalhadas sobre como fazer isso são fornecidas no artigo.
      Uma vez que o BIOS está configurado (como explicado no artigo) você só precisa copiar a distro do Linux para o pendrive (usando unetbootin ou similar) e inicializar a máquina com o pendrive no lugar.
      Abraço! Paulo.

  6.   Horadio dito

    Muitos "esclarecimentos" inúteis - parece que ele quer se mostrar "o quanto sabe" e muito pouca informação e detalhes para começar um live cd, como ele prometeu e se interessou em aprender ... continuaremos procurando sites um pouco mais acessíveis para o usuário comum ..

    1.    vamos usar linux dito

      O que você acha que está faltando? você poderia ser um pouco mais especifico?
      É um assunto que só pode ser tratado de forma geral porque cada BIOS é diferente.

      1.    guku dito

        Saudações, grato pela contribuição, só que é urgente que eu tenha o Win e o Canaima instalados, pois tenho que trabalhar com aplicativos que ainda não saem para Canaima, o detalhe é que quando tento entrar no instalador do Win, o Canaima reinicia, me disseram Devo mudar uma opção na bios, controle SATA ... mas não aparece! que posso fazer??

  7.   oscar dito

    Muito obrigado!

  8.   Miguel dito

    Procurando informações sobre o Live CD em GNU / Linux encontrei informações que considero bastante interessantes para tirar dúvidas (principalmente para novatos como eu). Está no seguinte link:
    http://www.linux-es.org/livecd
    Muito obrigado pelo artigo.

  9.   Nona dito

    Olá! Muito obrigado pelas informações, achei muito completas e compreensíveis. …
    Até logo saudações!

  10.   CentOS7 dito

    Muito obrigado! Trabalhei com Legacy Bios e desabilitando a UEFI. Estabilidade com CentOS7.

  11.   chaki dito

    Alguém já instalou Linux no dell inspiron com Bios A05

  12.   Martin dito

    Uma dúvida, para instalar o linux no disco, a partir do usb, você tem que mudar o disco de boot (o usb em vez do disco rígido) da bios ou no meu caso da UEFI, já fiz todas as alterações necessárias e instalei o linux o UEFI seguro programado para que o disco de boot seja o usb ou ele será alterado para inicializar com o disco rígido, pois também tenho o win 8 instalado de fábrica, e só consigo entrar no UEFI do windows e fazer todas as modificações, também, não sei Linux iso (o que estou prestes a instalar é um ubuntu 16.4.1) virá com o multi-starter, para escolher se deseja iniciar a janela ou ubuntu

  13.   Henrique Romero dito

    Veja ... Estou tentando instalar o Windows 7 a partir de usb em um laptop com UEFI. Eu entro e configuro o dispositivo de inicialização, além de desativar a inicialização UEFI e ativar a inicialização Legacy. Ele reconhece perfeitamente a memória usb que o sistema operacional contém, mas não inicializa a partir dele a qualquer momento. Na janela de opção de boot seleciono a memória e ela fica por um momento com a tela preta e o laptop reinicia e não consegui iniciar o programa de instalação ... Também tentei uma distribuição Linux, que não sabia dizer o que é mas no nome podemos encontrar algo como Debia e 4.1 que usei antes e instalei sem problemas em outros computadores. o facto é que neste modelo de portáteis que já encontrei vários não me deixa começar pelo cd que resolvi instalando o sistema operativo noutro semelhante e passando o disco para o original mas gostaria de saber se tem como resolver este pequeno Estou com um problema ... se alguém souber como resolver isso e se der ao trabalho de ler meu comentário, eu agradeceria muito

    O "Bios" diz acima da securecore Phoenix

  14.   Ana dito

    Olá, comprei um toshiba satllite NB10t-AF com windows 8. A garantia terminou e tentei instalar o Ubuntu. Impossível. Eu removi o boot seguro ... Eu instalei o Ubuntu de uma caneta com as partições que eu queria .. Resultado. ao terminar a instalação, reinicie bem, o ubuntu funciona. Eu desligo. Eu ligo o fogo e ele não vai mais.
    verificando a presença na mídia- ...
    sem presença de mídia ...
    (e então) reinicie e selecione o dispositivo de inicialização adequado ou insira a mídia de inicialização no dispositivo de inicialização selecionado e pressione uma tecla
    e é impossível sair de lá.
    se reconhece a caneta, posso usar o sistema operacional da caneta, mas é como se não reconhecesse no disco rígido. alguma ideia?

  15.   samir dito

    Alguém pode me ajudar eu tento instalar linux canaima no meu pc com win 7 e ao instalar canaima aparece «start canaima» e dou ali e depois de alguns segundos o pc reinicia novamente? alguma solução, por favor….