Como criar um pendrive multiboot: guia passo a passo

Multissistema e permite em um USB ao vivo ter várias distribuições Linux não há necessidade de instalar nada no PC. Isso significa que você pode instalar quantas versões do Linux houver espaço no pendrive e você será capaz de escolher com o qual iniciar o sistema a partir do menu gráfico de GRUB2.


Para instalar o programa, basta seguir as instruções em sua página (http://liveusb.info), se você tiver o Ubuntu, poderá baixar diretamente o script de instalação da seguinte forma:

Baixe o arquivo:

wget http://liveusb.info/multisystem/install-depot-multisystem.sh.tar.bz2

Descompactei o arquivo baixado:

tar -xvf install-depot-multisystem.sh.tar.bz2

Execute o arquivo de instalação:

./install-depot-multisystem.sh

Aqueles que possuem outras distros podem seguir este outro manual de instalação.

O que este faz é adicionar o repositório da aplicação e instalar todas as dependências, entre elas, instalar a máquina virtual qemu, etc.

O objetivo do qemu é poder testar o sistema de inicialização do usb sem ter que iniciar o computador com o usb conectado.

Uso

MultiSystem em ação

Como você pode ver, o programa permite que você modifique o menu de inicialização, formate a memória USB, baixe ISOs populares, etc.

O resultado final, ao reiniciar o computador com o pendrive no lugar:

Menu GRUB 2 com todas as distros instaladas no pendrive

fonte: webatu


O conteúdo do artigo segue nossos princípios de Ética editorial. Para relatar um erro, clique Clique aqui.

8 comentários, deixe o seu

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

*

*

  1. Responsável pelos dados: Miguel Ángel Gatón
  2. Finalidade dos dados: Controle de SPAM, gerenciamento de comentários.
  3. Legitimação: Seu consentimento
  4. Comunicação de dados: Os dados não serão comunicados a terceiros, exceto por obrigação legal.
  5. Armazenamento de dados: banco de dados hospedado pela Occentus Networks (UE)
  6. Direitos: A qualquer momento você pode limitar, recuperar e excluir suas informações.

  1.   Miquel Mayol i Tur dito

    http://www.pendrivelinux.com/boot-multiple-iso-from-usb-via-grub2-using-linux/
    Multiboot, funciona para todos os linux, embora simples de fazer não seja tão gráfico ou KISS, eles apenas me enviaram um link Multisystem do seu ubuntu ISO para usar Multisystem do virtualbox - suponho que também funcionará bem com o Qemu.

    http://liveusb.info/multisystem/iso_ms_ubuntu/ms-lts/r9/

  2.   Isaiah Gätjens M dito

    Consegui colocar o instalador do Ubuntu e do Windows XP no mesmo pendrive, embora no início ao inicializar com o pendrive fique um pouco desorientado com o menu, explorando um pouco e tentativa e erro acostuma-se e funciona muito bem

  3.   Vallesin dito

    wget não encontra o arquivo para baixar, deixo-vos o que o console retorna
    wget http://liveusb.info/MultiBoot-v3/install-depot-multiboot.sh.tar.bz2
    –2011-11-24 17:52:04– http://liveusb.info/MultiBoot-v3/install-depot-multiboot.sh.tar.bz2
    Resolvendo liveusb.info… 92.243.9.215
    Conectando-se a liveusb.info | 92.243.9.215 |: 80… conectado.
    Solicitação HTTP enviada, aguardando resposta ... 404 Não encontrado
    2011-11-24 17:52:04 ERRO 404: não encontrado.

  4.   Aliana dito

    Sem pretensão de spam, quero repetir um post que coloquei em vários sites, pois vejo que as pessoas se complicam com esse aplicativo que é muito simples de usar e muito poderoso. Não consigo entender como ele não é mais usado.

    PRIMEIRO, ISSO ESTÁ MUITO CLARO: VOCÊ NÃO PRECISA INSTALAR O MultiSystem À SUA DISTÂNCIA.

    Vou tentar resumir como faço isso (sistema válido para qualquer distro, mesmo para winbug $):

    1 Eu baixei o MultiSystem iso deste link:

    http://sourceforge.net/projects/multisystem/

    2 Coloquei no penlive (A) com o comando dd, unetbootin, o que você preferir.
    Use um pendrive de no mínimo 8 GB (eu uso 16 GB, hoje em dia eles são muito baratos), quanto maior a caneta, mais distros caberão e mais diversão terão.

    3 Eu inicio aquela penlive MultiSystem (A) de um pc, (repito, pelo menos 8 GB).

    4 Insiro outro pendrive (B) formatado em FAT 32 (embora MultiSystem também possa formatá-lo) e a primeira coisa que faço é instalar o MultiSystem iso em (B).

    5 Agora, da caneta A ou B, adiciono isos de distros de uma para a outra.

    No final, não temos uma, mas duas penlives com vários registros. E cada um deles é por sua vez um gerador penlive, tendo em cada um deles a iso MultiSystem.

    Agora você só precisa de um dos penlives, um disco ou pendrive com isos de distros (embora o utilitário seja capaz de conectá-lo para baixar as distros é melhor carregá-los) e você pode sair por aí criando penlives para todos 🙂

    A lista de distros com suporte é enorme:

    http://liveusb.info/dotclear/index.php?pages/os

    Claro, se uma nova versão de uma distro (Debian 7.5, Ubuntu 14, Mint 17) for lançada, você terá que deletar a versão antiga (Debian 7, Ubuntu 13, Mint 16) e colocar a nova na caneta.

    Dica: NÃO misture no mesmo penlive criado com distros Multisystem GNU / Linux e winbug $ install lives. Para cada sistema operacional, uma penlive diferente.

    Se você puder colocar qualquer ferramenta win, por exemplo um antivírus (Kaspersky live) em uma caneta com distros GNULinux, eu tentei e funciona.

    E se os problemas persistirem, tente outras canetas de outras marcas e tamanhos.
    Isso é o que alguém que criou literalmente dezenas de penlives com o Multisystem lhe diz.
    Experimentei ao vivo e instalei muitas distros com este utilitário sem nenhum problema.
    Tenho usado distros live mode criadas com Multisystem não por horas, mas por semanas em um pc sem disco rígido, sem nenhum problema.

    Truque: você pode fazer uma das distros persistentes, mas apenas UMA por penlive, e isso se deixarmos espaço suficiente para ela (recomendo no mínimo 1 GB, para poder atualizar programas e salvar arquivos naquela distro).

    A única coisa que MultiSystem não suporta é a atualização de todo o sistema.
    Sim, você pode instalar / desinstalar idiomas e programas, adicionar extensões ao navegador, salvar arquivos naquele espaço reservado para a distribuição persistente, etc. Mas NÃO tente dar a uma distro persistente uma atualização de aptitude ou um pacman -Syu.

    Espero ter me explicado bem.
    Mas garanto que uso o MultiSystem há MUITO tempo sem problemas.

    Sugiro aos editores deste site que façam um artigo mais aprofundado sobre este utilitário uma vez, porque ele merece.

    Embora você possa ler esta postagem completa sobre MultiSystem:
    http://goo.gl/fBSV6o

    1.    deimos dito

      enfim alguém esclarece o que todos nós precisamos saber !!!!, que só pode haver UMA distro com persistência para cada penlive, NINGUÉM esclareceu isso, por isso não posso dar persistência ao meu debian live usb, porque ele já a possui linux mint 17. Vou mudar as funções, vou remover a persistência do linuxmint e passá-la ao debian

  5.   Paul dito

    Excelente programa.
    Obrigado x 100000.
    Saudações.

    1.    vamos usar linux dito

      De nada! Ainda bem que é útil.
      Um abraço! Paulo.

  6.   Lilian dito

    Olá, cheguei ao ponto em que quero instalar o arquivo de execução, mas ocorre um erro:
    Así:
    lilian @ lilian-Latitude-E6320: ~ $ sudo ./install-depot-multiboot.sh
    [sudo] senha para lilian:
    sudo: ./install-depot-multiboot.sh: comando não encontrado
    lilian @ lilian-Latitude-E6320: ~ $ ./install-depot-multiboot.sh
    bash: ./install-depot-multiboot.sh: Arquivo ou diretório não existe
    lilian @ lilian-Latitude-E6320: ~ $

    Primeiro tentei sudo e depois sem, não funcionou de qualquer maneira.
    Alguém pode me orientar por favor? Obrigada