Distribuições Linux 100% gratuitas

La FSF é um pouco rígido sobre quais distribuições são consideradas 100% livre de código o Software Privado.

Eles eles têm uma lista, com as distribuições que consideram ter essas características.

Estas são as distribuições GNU / Linux dos quais sabemos que eles têm uma política firme em que se comprometem a incluir e oferecer apenas software livre. Essas distribuições rejeitam aplicativos não livres, plataformas de programação, drivers e firmware. Se eles incluírem algum por engano, eles serão removidos. Se você encontrar software não gratuito ou documentação nessas distribuições, você pode denunciá-lo e obter GNU Bucks no processo. Para obter mais informações sobre o que torna uma distribuição GNU / Linux gratuita, consulte nosso guia para distribuições gratuitas.

Os selecionados neste caso são:

  • BLAG LinuxName: uma distribuição GNU / Linux baseada no Fedora.
  • Dragão: Distribuição independente GNU / Linux baseada no conceito de simplicidade.
  • dinebólico: Distribuição GNU / Linux que dá ênfase especial à edição de áudio e vídeo.
  • gNewSense: Distribuição GNU / Linux baseada em Debian e Ubuntu, patrocinada pela FSF.
  • Musix GNU / Linux: Distribuição baseada em Knoppix, com ênfase especial na produção de áudio.
  • Parabola GNU / Linux: Distribuição baseada em Arch priorizando sistema fácil e gerenciamento de pacotes.
  • Trisquel: Distribuição GNU / Linux para pequenas empresas, usuários domésticos e centros educacionais.
  • UTUTO-e: Distribuição GNU / Linux baseada no Gentoo. Foi a primeira distribuição GNU / Linux totalmente gratuita reconhecida pelo Projeto GNU.
  • venenux: Distribuição GNU / Linux construída em torno da área de trabalho KDE.

Acho curioso que Debian não está nesta lista. Como você pode apreciar gNewSense é baseado em Debian y Ubuntu. Curioso sobre o fato de Debian Squeeze vem com um Kernel 100% livre e apenas com pacotes de a Principal. Mas, no fim.

Vantagens e desvantagens.

Falar sobre vantagens e desvantagens seria um tanto controverso. Acho que isso depende de cada usuário, sua ideologia e necessidades, então eu os deixo com você. O que devemos valorizar?

  • Alguns hardwares podem não funcionar como deveriam com o driver aberto.
  • Por outro lado, teríamos um sistema operacional 100% open source.

Enfim, como eu ia dizendo, à sua escolha. Felizmente eu em Debian Eu só teria que remover do sources.list o contrib, não livre.


O conteúdo do artigo segue nossos princípios de Ética editorial. Para relatar um erro, clique Clique aqui.

21 comentários, deixe o seu

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

  1. Responsável pelos dados: Miguel Ángel Gatón
  2. Finalidade dos dados: Controle de SPAM, gerenciamento de comentários.
  3. Legitimação: Seu consentimento
  4. Comunicação de dados: Os dados não serão comunicados a terceiros, exceto por obrigação legal.
  5. Armazenamento de dados: banco de dados hospedado pela Occentus Networks (UE)
  6. Direitos: A qualquer momento você pode limitar, recuperar e excluir suas informações.

  1.   coragem dito

    Eu ia falar sobre o Debian, mas foi comentado.

    De qualquer forma, essas distros são para extremistas, Debian não porque funciona para servidores, mas as outras sim

  2.   JM dito

    O Debian não está aí porque tem repositórios non-free disponíveis e os sugere, não sei se é para extremistas, acho que é para quem conhece a diferença entre software livre e open source e prefere o primeiro, saudações

    1.    elav <° Linux dito

      Mas se o Debian sugerir que você pule em um poço, você o faria? Além disso, não me lembro desses repositórios sendo sugeridos em lugar nenhum, a única coisa que me lembro do anúncio do Debian 6 é que se você tiver algum problema, eles podem ser usados. Mas vamos lá, não vejo isso como uma sugestão em si.

      1.    coragem dito

        se o Debian sugerir que você pule em um poço, você o faria?

        Você sim

        1.    elav <° Linux dito

          Não cara, eu primeiro coloquei um colete salva-vidas, um tanque de oxigênio e outras coisas 😀

          1.    coragem dito

            Não, esse é o meu trabalho, quando você estiver meio morto vou reanimá-lo se tiver vontade e claro, cobrando que não trabalho por amor à arte hahaha

          2.    elav <° Linux dito

            Hahahaha .. Então é melhor eu me jogar pra morrer .. Então você quer me resgatar com um time que usa Arch, e o que você começar a configurar, eu morro hahahaha

            1.    KZKG ^ Gaara <° Linux dito

              RI MUITO!!!!! HAHAHA !!!!! muito, muito engraçado o comentário JAJAJAJA !!!!
              Bem, contanto que seja uma equipe Arch e não a versão mais recente do Debian Unstable ou do Ubuntu, não acho que haja tantos problemas, pelo menos não haveria grandes problemas de instabilidade, certo? HAHAHA !!!!


            2.    elav <° Linux dito

              Eu tive que pular o renegado .. Ninguém colocou você neste resgate, e com certeza, com o Debian Unstable ou Ubuntu, eles vão me salvar mais rápido do que com o Arch.


            3.    KZKG ^ Gaara <° Linux dito

              HAHAHAHAHAHA vamos lá, eu esperava que você já soubesse quando eu estava brincando HAHAHA.
              Não estou tentando iniciar a discussão típica do Arch VS Debian, na verdade ... Eu pretendo postar um post dizendo os problemas que estou tendo no Arch, ou os que tive, vou ver ele


          3.    coragem dito

            Nah se não demorar tanto para instalar, se você quiser eu vou te resgatar com Hasefroch ...

          4.    coragem dito

            Ei e por que você não faz a discussão Debian Vs Arch em um artigo? Lá se você pudesse se matar

            1.    elav <° Linux dito

              Não, quando quero matá-lo coloco o monitor na cabeça dele, se é por isso que o tenho ao meu lado 😀


          5.    coragem dito

            Porque você não me tem, se você não ...

            Pena que você não tem acesso ao Let's Use Linux, se eu não o criei para que você pudesse lutar um pouco

  3.   Eduardo2 dito

    Não vejo nada de errado com essas distros puristas de software livre, mas uso software proprietário, porque comprei a placa de vídeo nvidia, para ter uma placa de vídeo melhor que valha a redundância e o driver proprietário me dá melhor desempenho.

    Alguém sabe se Parabola é KISS?

    1.    coragem dito

      Parábola sim tenho quase certeza

  4.   Jesus dito

    Mesmo sendo uma distro pura, o Trisquel detectou todo o hardware perfeitamente; quando distros populares como Fedora, Ubuntu, Suse e Linux Mint 11 (todos com Gnome) nem funcionam para mim em live cd. Ele também tem um certo charme e parece ótimo.
    Um bom artigo, obrigado pelo seu trabalho.

    1.    elav <° Linux dito

      MMM. Estou curioso 😀

      Edit: Eu estava coçando 🙁

      Foi inicialmente desenvolvido como uma distribuição baseada em Debian, mas os repositórios de origem foram alterados para Ubuntu com o lançamento da versão 2.0, no verão de 2008. O projeto hospeda seus próprios repositórios, que são derivados do principal e Universo Ubuntu, mas com todos os softwares proprietários removidos.

    2.    KZKG ^ Gaara <° Linux dito

      De jeito nenhum, um verdadeiro prazer agradar nossos leitores 😀

  5.   CaptainSpiff dito

    Eu uso o Trisquel e fica perfeito.

  6.   aitor dito

    Acho que o debian não está incluído porque, embora o debian se esconda no fato de que os repositórios contrib e non-free não são seus repositórios oficiais, em alguns casos o próprio instalador oferece a opção de ativá-los.