Gnome3 adiciona dispositivos removíveis às notificações

Com gnome3 a mesma coisa aconteceu com Unidade en Ubuntu. Desesperado para lançar o produto, ele se esqueceu de polir alguns detalhes e no final gnomo Shell, não é tão completo quanto deveria ser.

Uma das coisas que faltam neste novo desktop, é o fácil gerenciamento de dispositivos removíveis, mas felizmente, os desenvolvedores eles já pensaram nisso e eles estão resolvendo o problema. Quão? Você pode adicionar a montagem de dispositivos nas notificações.

Autorun em notificações

Como eles nos explicam no blog de Cosimo, com Gnomo 2.x o usuário recebeu notificações quando um dispositivo foi montado e isso foi perdido com a chegada de gnome3, tendo que abrir Nautilus para poder acessar uma memória USB ou a câmera.

Depois de um estudo sobre como o outro sistema operacional integrou essa função, eles decidiram adicionar Concha de gnomo auto-montagem de dispositivos e gerenciá-los através do sistema de notificação.

Lista de dispositivos conectados

Próprio Cosimo não explica como isso funciona:

Quando um novo dispositivo é conectado, o Shell irá disparar uma notificação (após consultar as configurações de "mídia removível" do painel gnome-control-center) que contém uma lista de aplicativos adequados para o manuseio desse dispositivo. dispositivo. É semelhante ao que tínhamos no 2.x, se você conectar um disco ótico vazio, você encontrará "CD / DVD Creator" (Brasero) nessa lista, se você conectar um iPod mostraremos "Rhythmbox" ou seu Player de música padrão, se você conectar a câmera fotográfica Shotwell, ela mostra ... você entendeu, você também pode ejetar o dispositivo diretamente da notificação.

Após descartar a notificação, você poderá acessar a lista de dispositivos por meio da bandeja de mensagens, que se transformará em "dispositivos removíveis", desde que haja pelo menos um dispositivo conectado ao sistema.

Também teremos uma notificação muito interessante ao remover um dispositivo. Se estivermos usando um arquivo que está nele, obteremos algo assim:

dispositivo ocupado

Como o autor aponta, ainda há muito a fazer, incluindo gerenciar bem dispositivos criptografados, mas a julgar pelas imagens, acho que estão fazendo um excelente trabalho.

Você só tem que não esquecer Gnome FallBack, porque muitos novos recursos são adicionados ao concha, mas nem todo mundo tem um computador que pode executá-lo.

Links: Blog do Cosimo | Gnome 3


O conteúdo do artigo segue nossos princípios de Ética editorial. Para relatar um erro, clique Clique aqui.

4 comentários, deixe o seu

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

  1. Responsável pelos dados: Miguel Ángel Gatón
  2. Finalidade dos dados: Controle de SPAM, gerenciamento de comentários.
  3. Legitimação: Seu consentimento
  4. Comunicação de dados: Os dados não serão comunicados a terceiros, exceto por obrigação legal.
  5. Armazenamento de dados: banco de dados hospedado pela Occentus Networks (UE)
  6. Direitos: A qualquer momento você pode limitar, recuperar e excluir suas informações.

  1.   Oscar dito

    Bem, acho que com o Gnome 3 o que aconteceu com o lançamento do KDE 4 está acontecendo, no início de todas as grandes inovações surgem problemas que vão sendo polidos aos poucos. Acho que nas próximas versões vai se falar muito e bem.

    Saudações.

    1.    Eduardo2 dito

      Não cara, agora você compara o gnome 3 com kde 4.0, por Deus, Kde 4.0, 4.1 e 4.2 tinha mais bugs do que o ubuntu com Unity com os repositórios mais instáveis ​​que possui. e isso já é muito. Eu gosto do gnome 3, embora antes de testá-lo, xinguei os desenvolvedores porque não gostei da ideia, mas quando coloquei minhas mãos nele e tentei e lutei com alguns bugs e logo vi como eles foram resolvidos por atualizações , Quando fico incomodado com a pouca customização (ou seja, falta de aplicativos gráficos para mudar tudo o mais fácil possível), investigando me deparo com guias para editar arquivos, ou com as extensões que estão ficando cada vez mais ou com a ferramenta gnome tweak, gostei muito e agora ele estava acostumado com isso.

      E por x ou por e já tenho vários meses sem o gnome 3 e sem minha distro favorita e só hoje que o reinstalei com o respectivo G3, vejo muito melhor, mais polido, menos chato do que quando instalei em 7 ou 8 de abril do presente . Tentei o kde 4.0 4.1 e 4.2 e eles eram um mar de bugs e falhas à esquerda e à direita. Não vejo a comparação que você faz justa, porque não está próxima da realidade. que os dois não saíram como deveriam é verdade, mas o gnome 3 saiu quase pronto, o kde 4.0 saiu como uma ideia e foi construído ao longo do tempo e não foi até o kde 4.4 ou 4.5, alguns kderos dizem que foi polido até o 4.6.

  2.   Oscar dito

    Algo que omiti, parabéns pelo novo blog, acho excelente, trabalho muito bom. Obrigado por todas as contribuições aos usuários do GNU Linux.

    Saudações.

  3.   Gabriel dito

    Em relação a essa questão de colocar drives removíveis nas notificações, o único problema é que para ejetar um usb você tem que ir ao gerenciador de arquivos, porque se fizermos isso a partir das notificações depois de ejetá-lo, se não o removermos rapidamente, ele volta para montar para usb