O que fazer após instalar o CentOS 7? Guia rápido.

Olá amigos desde DesdeLinux, como todos sabem sou um idiota inquieto e costumo instalar distros à fera para oferecer guias. Mas isso custa muito esforço, trabalho e tempo e é cansativo reinstalar o sistema todos os meses :).

Dito isso, tomei a decisão de ficar apenas com um sistema básico no qual irei virtualizar. Eu escolhi como sistema básico um 7 CentOS com gnome-shell já que este ambiente é o mais produtivo que conheço.

Antes de começar, apresento algumas imagens:

Centos

Centos

Centos

Agora vamos começar a preparar nosso novo sistema.

Básico:

Como root, executamos

yum update && yum autoremove && yum install yum-plugin-priority
yum install epel-release

Eles baixam esses .rpm e os instalam:

http://li.nux.ro/download/nux/dextop/el7/x86_64/nux-dextop-release-0-1.el7.nux.noarch.rpm
http://linuxdownload.adobe.com/adobe-release/adobe-release-x86_64-1.0-1.noarch.rpm

Agora você está localizado em /etc/yum.repos.d e editam todos os repositórios que aparecem no referido diretório adicionando as seguintes prioridades para uso no final de cada repositório:

prioridade = 1 para CentOS-Base.repo, epel.repo prioridade = 10 para nux-dextop.repo, adobe-linux-x86_64.repo

Exemplo:

nano CentOS-Base.repo

# CentOS-Base.repo # # O sistema de espelho usa o endereço IP de conexão do cliente e o # status de atualização de cada espelho para escolher os espelhos que são atualizados e # geograficamente próximos ao cliente. Você deve usar isso para atualizações do CentOS #, a menos que esteja escolhendo manualmente outros mirrors. # # Se mirrorlist = não funcionar para você, como alternativa, você pode tentar a linha # comentado baseurl =. # # [base] name = CentOS- $ releasever - Base mirrorlist = http: //mirrorlist.centos.org/? release = $ releasever & arch = $ basearch & repo = os & infra = $ infra # baseurl = http: //mirror.centos.org / centos / $ releasever / os / $ basearch / gpgcheck = 1 gpgkey = file: /// etc / pki / rpm-gpg / RPM-GPG-KEY-CentOS-7 priority = 1 #released updates [updates] name = CentOS - $ releasever - Atualizações mirrorlist = http: //mirrorlist.centos.org/? release = $ releasever & arch = $ basearch & repo = updates & infra = $ infra # baseurl = http: //mirror.centos.org/centos/$releasever/updates/ $ basearch / gpgcheck = 1 gpgkey = arquivo: /// etc / pki / rpm-gpg / RPM-GPG-KEY-CentOS-7 priority = 1 # pacotes adicionais que podem ser úteis [extras] name = CentOS- $ releasever - Extras mirrorlist = http: //mirrorlist.centos.org/? Release = $ releasever & arch = $ basearch & repo = extras & infra = $ infra # baseurl = http: //mirror.centos.org/centos/$releasever/extras/$basearch/ gpgcheck = 1 gpgkey = file: /// etc / pki / rpm-gpg / RPM-GPG-KEY-CentOS-7 priority = 1 #pacotes adicionais que estendem a funcionalidade de pacotes existentes [centosplus] n ame = CentOS- $ releasever - Plus mirrorlist = http: //mirrorlist.centos.org/? release = $ releasever & arch = $ basearch & repo = centosplus & infra = $ infra # baseurl = http: //mirror.centos.org/centos/$releasever / centosplus / $ basearch / gpgcheck = 1 enabled = 0 gpgkey = file: /// etc / pki / rpm-gpg / RPM-GPG-KEY-CentOS-7

Assim que os repositórios mencionados acima forem modificados, continuamos:

yum install java-1.7.0-openjdk icedtea-web thunderbird firefox libreoffice libreoffice-langpack-es filezilla p7zip descompactar zip gimp kernel-devel dkms telnet mc wget htop ntfs-3g yum install gstreamer-plugins-good gstreamer-plugins-bad gstreamer plugins-ugly yum groupinstall "Ferramentas de Desenvolvimento" "Bibliotecas de Desenvolvimento" yum install vlc lm_sensors unrar foomatic sensores-detect

E amigos prontos. Com isso nosso CentOS 7 está preparado 🙂 .
Saudações e Feliz Ano Novo 2015.


O conteúdo do artigo segue nossos princípios de Ética editorial. Para relatar um erro, clique Clique aqui.

26 comentários, deixe o seu

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

*

*

  1. Responsável pelos dados: Miguel Ángel Gatón
  2. Finalidade dos dados: Controle de SPAM, gerenciamento de comentários.
  3. Legitimação: Seu consentimento
  4. Comunicação de dados: Os dados não serão comunicados a terceiros, exceto por obrigação legal.
  5. Armazenamento de dados: banco de dados hospedado pela Occentus Networks (UE)
  6. Direitos: A qualquer momento você pode limitar, recuperar e excluir suas informações.

  1.   Ei dito

    muito bom tuto :), aproveito para perguntar é verdade que o centos vai rolar o release?

    1.    kik1n dito

      Você vai fazer o lançamento contínuo?

      1.    Maigo Inu dito

        https://notfrom.wordpress.com/2014/12/11/centos-va-a-ser-rolling-release-falso/
        Nesse artigo há um link para a lista de discussão do CentOS.

        O que entendi é que eles farão o mesmo que o Debian ao lançar sua versão 7.x, por exemplo.

    2.    Petercheco dito

      Não, nem CentOS nem RHEL são e não serão lançamentos contínuos.

      O que foi feito é que a mídia de instalação é Rolling. Deixe-me explicar ... Até agora a mídia de instalação era a mesma desde que alguma versão do CentOS foi lançada. Portanto, uma vez que a instalação foi concluída, você teve que instalar centenas de megabytes ou mesmo gigabytes na primeira atualização.

      Agora o que você vai fazer é incluir todas as atualizações na mídia de instalação, então as primeiras atualizações serão uma questão de megabytes.

      Mais informações:
      http://lists.centos.org/pipermail/centos-announce/2014-December/020807.html

    3.    Chaparral dito

      Depois de ler este guia, gostaria de poder instalar o Centos, mas não vou. É demais para mim. Por que você não faz um guia para instalar o Centos para desajeitado? Quase tudo o que vi por aí dessa distribuição está em inglês.

      A propósito, Peter, o que um garoto como você está fazendo em um lugar como a República Tcheca? As meninas. . . Que tal?

      1.    Petercheco dito

        Bem Chaparral,
        As meninas estão bem sim, mas estou aqui porque tenho um trabalho que me obriga a ir entre a República Tcheca e a Espanha: D.

        Quanto ao guia, este é um guia para desajeitados ... Fácil, claro e rápido: D.

      2.    servos dito

        Sem dúvida o que você precisa é do ServOS, baixe a versão 2.0 que se baseia no CentOS 7 e tem o gnome3 por padrão pronto para ser usado e projetado para Desktop, você vai se surpreender. É uma versão contínua e tem suporte até 2024 🙂
        O liveCD é destinado a Servidores, pois possui apenas a base e ocupa 700MB do seu ISO
        O liveDVD é aquele que possui todos os programas necessários para começar a trabalhar no seu laptop ou PC e é muito fácil de instalar! 🙂
        insira os downloads de http://www.serv-os.net e experimente! não se arrependa! 🙂

  2.   eliotime3000 dito

    Boas dicas, embora eu gostaria que você fizesse um tutorial sobre como substituir o systemd por outro init.

    PS: Estou testando meu celular que resgatei do esquecimento.

    1.    Petercheco dito

      Olá amigo,
      Feliz Ano Novo 2015 antes de tudo :). Infelizmente (ou não) o systemd não pode ser extraído do CentOS 7, pois está implementado em tudo.

      Mesmo assim, você deve se perguntar se o systemd é realmente tão ruim, já que na minha opinião os problemas que ele tinha foram corrigidos (pelo menos no CentOS).

      Uma saudação :).

    2.    Imad dito

      Se você não gosta do systemd ou quer algo mais Unix, você não tem escolha a não ser usar outra distribuição (debian por exemplo), eu pessoalmente me dou bem com o systemd no desktop, mas em servidores eu uso o init tradicional, principalmente para evitar a migração

  3.   moa dito

    como instalar o Centos como servidor?

    1.    Petercheco dito

      Você baixa o cd mínimo, instala-o e voila. Você vai obter um CentOS sem X e apenas com o suficiente para os servidores.

      1.    caçador dito

        Estou testando esses dias, muito bom, estava tentando remover o networkmanager porque me parece um exagero para um ip estático mas quebrou o sistema, não tem mais um daemon de rede como no centos 6? O Systemd tem algo a ver?

        SLD

      2.    servos dito

        @dhunter você não precisa remover nenhum pacote, para facilitar, configure as interfaces e uma vez configurado faça, a partir de um terminal;

        sudo systemctl desabilita o NetworkManager
        ou como antes, que também são compatíveis:
        sudo chkconfig NetworkManager desligado

        então:
        sudo systemctl habilitar rede
        ou como antes, que também são compatíveis:
        rede chkconfig ligada

        reinicie e vá

        Você pode continuar usando o serviço .—- iniciar ou reiniciar os comandos, pois eles são compatíveis 🙂

        1.    José corvo dito

          obrigado pela dica

  4.   Desenvolvedor Vic dito

    É mesmo o que eu procurava.

    Saudações!

  5.   Onai dito

    Como você está fazendo com o centos 7?
    Em outro post você comentou que em sua opinião funciona melhor que o fedora 21.
    Então, eu queria perguntar se você pode instalar o vmware 11 e o gns3 1.2 no centos 7.
    Gostaria de saber como instalá-lo xD
    Antes eu usava o opensuse 13.2 e tinha esses 2 programas em execução, mas ao virtualizar
    3 imagens em vmware meu laptop estava travando às vezes. Tenho 12 Gb de RAM e processador i7.
    pesquisando no google, vi que o cache de memória RAM subiu muito para essas imagens no vmware, usei o kde e
    Aconteceu com lxde em que as imagens rodaram sem problemas (cada imagem tinha 2 gb de RAM).
    Por que acontece isso? XD só porque a área de trabalho é mais leve? Devo ter bastante RAM, já que tenho 12 GB, mas o cache de memória que ele gera o levou para o xD superior.
    Bem, eu saí do assunto haha, eu queria te perguntar como você está fazendo com o centos 7.
    ; obrigado pelo seu post Estou lendo vários xD, como está o seu freebsd? funcionaria bem no meu laptop? Você tem os programas que eu comento? haha novamente saí do tópico xD
    Obrigado por tudo.

    1.    Petercheco dito

      Olá, CentOS 7 é muito bom. Você poderá instalar os dois programas e há muitas informações sobre isso.

      Já o FreeBSD pode ser usado de qualquer forma. Não importa se é em servidores, PCs ou laptops ... Claro, em PCs e laptops fica desconfortável. Eu recomendo usar o FreeBSD apenas em servidores.

      Uma saudação
      PeterCzech

      1.    Weyland-Yutani dito

        Você muda mais distro do que a jaqueta do Petercheco. É verdade que o Freebsd no desktop é mais desconfortável, mas o esforço extra que precisa ser feito é mais do que recompensado. O Freebsd possui tecnologias infinitamente mais avançadas, por exemplo zfs e Dtrace, que são uma verdadeira maravilha. E por que não dizer, ele não tem aquele experimento chamado lennartOS (opa, desculpe, systemD xD).

      2.    Petercheco dito

        Olá @ weyland-yutani,
        Feliz ano antes de mais nada: D. Não estou dizendo que o FreeBSD seja ruim e eu o mantenho no servidor já que sua implementação nos servidores é muito rápida e pelo menos na minha opinião mais "direta" do que com seu primo Linux além de estar em outro nível quando se trata de segurança entre outros. Benefícios.

        Mas no meu pc e laptop ficou desconfortável por não ter o Gparted, algo parecido com o NetworkManager e não vale a pena só com wifimgr ou por causa do problema de ter que montar discos usb o tempo todo. No começo não me preocupei com isso, mas depois do primeiro mês no laptop fiquei louco: D.

        O CentOS 7 me encontra com tudo e tudo tem que ser dito. Ele faz seu trabalho muito bem. Quanto ao systemd ... Cara, não que eu goste muito, mas no RHEL / CentOS tudo funciona muito bem e não observei nada de estranho no funcionamento do sistema.

        Uma saudação :).

      3.    Weyland-Yutani dito

        Eu entendo sua posição. Eu, entretanto, tenho sido um usuário ferrenho do Arch Linux por muitos anos, o antigo Arch antes do advento do systemD e da mudança / usr. É por isso que me sinto um peixe na água no Freebsd, porque tem muitas semelhanças com o antigo Arch. Não me importo de usar o terminal para certas coisas, como montar discos, gravar um DVD etc ... além do mais, gosto assim. Graças ao Freebsd, estou novamente confortável com o software livre. A propósito, a licença BSD é melhor para mim do que a GPL. Mas hey, esse é outro assunto ..

        Feliz Ano Novo para você também.

    2.    caçador dito

      Se você virtualizar com virt-manager, libvirt e qemu-kvm, acho que você tem uma chance melhor, vmware é uma besta.

      1.    Desenvolvedor Vic dito

        A besta do VMware em referência ao consumo de recursos?

        Algum guia confortável e intuitivo para você.

  6.   Gandalf dito

    Bom dia, obrigado pela ajuda primeiro. A segunda coisa a dizer quando tento:
    yum groupinstall "Ferramentas de desenvolvimento" "Bibliotecas de desenvolvimento", entendo:

    Plugins carregados: mais rápido, espelho, langpacks
    Não há nenhum arquivo de grupos instalado.
    Talvez execute: yum groups mark convert (ver man yum)
    Carregando velocidades do espelho a partir do arquivo de host em cache
    * base de dados: mirror.tedra.es
    * epela: http://ftp.cica.es
    * extras: mirror.tedra.es
    * nux-dextop: mirror.li.nux.ro
    * atualizações: mirror.tedra.es
    Aviso: O desenvolvimento do grupo não tem nenhum pacote para instalar.
    Aviso: as bibliotecas de desenvolvimento do grupo não existem.
    Pode ser executado: yum groups mark install (ver man yum)
    Nenhum pacote em qualquer grupo solicitado disponível para instalação ou atualização

    Eu apreciaria se você pudesse me dar uma mão.

    Uma saudação

    1.    Petercheco dito

      Olá, não acontece nada. Há uma diferença entre o Fedora e o CentOS… “Bibliotecas de Desenvolvimento” não estão disponíveis no CentOS e no Fedora estão.

      Isso é tudo. "Ferramentas de desenvolvimento" instala tudo sozinho.

      Uma saudação

  7.   Anjo-2021 dito

    Muito obrigado por todas as informações. É excelente, continue assim!