Postfix 3.5.0 já foi lançado e estas são suas mudanças

Após um ano de desenvolvimento, o lançamento do o novo ramo estável do servidor de e-mail Pós-fixação, 3.5.0. Ao mesmo tempo, foi anunciado o fim do suporte para o ramo Postfix 3.1, lançado no início de 2016.

Para aqueles que não estão familiarizados com o Postfix, você deve saber que este é um servidor de e-mail de software livre, que é destinado para realizar o roteamento e envio de e-mail, criado com o intuito de ser uma alternativa mais rápida, fácil de administrar e segura ao amplamente utilizado Sendmail.

Postfix é um dos projetos que combina alta segurança, confiabilidade e desempenho ao mesmo tempo, o que foi conseguido graças a uma arquitetura bem pensada e a uma política bastante rígida de design de código e auditoria de patch.

O software tenta ser rápido, fácil de gerenciar e seguroao mesmo tempo que é suficientemente compatível com o sendmail para não incomodar os usuários existentes. Por fora é semelhante ao sendmail, mas por dentro é completamente diferente

O que há de novo no Postfix, 3.5.0?

Nesta nova edição observa-se que o suporte para o protocolo do balanceador de carga HAProxy 2.0 foi adicionado com solicitações de proxy sobre TCP sobre IPv4 e IPv6 ou sem conexões de proxy para enviar solicitações de validação de pulsação confirmando a operação normal.

Também adicionou a capacidade de forçar as mensagens a serem definidas com status desatualizado (não entregue) para retornar ao remetente. O estado é guardado no ficheiro da fila de entrega na forma de um atributo especial, na presença do qual qualquer tentativa de entrega fará com que a mensagem seja devolvida ao remetente, sem a enfileirar para novas tentativas de entrega (fila).

Os sinalizadores "-e" e "-f" foram adicionados ao comando postsup para definir o atributo de uma mensagem desatualizada. A diferença entre a bandeira "-F" é que a mensagem é imediatamente devolvida ao remetente quando está na fila para ser reenviado. Na saída dos comandos mailq e postqueue, as mensagens obsoletas são marcadas com um "#" após o nome do arquivo.

Em clientes SMTP e LMTP foram adicionados ao suporte para listar vários hosts para redirecionar mensagens para outro servidor. Isso tentará fazer com que os hosts listados transmitam a mensagem na ordem em que seguem, se o primeiro não estiver disponível, será feita uma tentativa de entregar o segundo e assim por diante. A lista é implementada para diretivas relayhost, transport_maps, default_transport e sender_dependent_default_transport_maps.

Outra mudança importante é que o comportamento de registro mudou. Os endereços em "from =" e "to =" agora são salvos usando aspas: se a parte local do endereço contém um espaço ou caracteres especiais, a parte especificada do endereço será colocado entre aspas no registro.

Para retornar o comportamento anterior à configuração, acrescentou «info_log_address_format = interno".

Antes: de =

Agora: from = <"nome com espaços" @ exemplo.com>

Das outras mudanças mencionadas no anúncio da nova versão:

  • Os endereços IP obtidos dos cabeçalhos XCLIENTE y XFORWARD ou através do protocolo HaProxy são padronizados. A mudança pode levar a uma violação da atribuição de sub-rede IPv6 e compatibilidade de nível de registro na política check_client_access.
  • Para aumentar a conveniência de interagir com o Dovecot, os cabeçalhos Entregue-Para, X-Original-Para y Caminho de retorno estão ligados ao agente de entrega SMTP + LMTP uso sinalizadores = sinalizadores DORX em master.cf, semelhante a agentes de entrega locais e pipeline.
  • O procedimento é definido para verificar os certificados definidos nas tabelas check_ccert_access. Primeiro, o nugget do certificado do cliente é verificado e, em seguida, a chave pública do cliente (o comportamento é como se «search_order = cert_fingerprint, pubkey_fingerprint").

Finalmente se você quiser saber mais sobre isso Sobre o lançamento desta nova versão, você poderá conferir os detalhes, bem como obter o código fonte para a instalação da nova versão no link a seguir.


O conteúdo do artigo segue nossos princípios de Ética editorial. Para relatar um erro, clique Clique aqui.

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

  1. Responsável pelos dados: Miguel Ángel Gatón
  2. Finalidade dos dados: Controle de SPAM, gerenciamento de comentários.
  3. Legitimação: Seu consentimento
  4. Comunicação de dados: Os dados não serão comunicados a terceiros, exceto por obrigação legal.
  5. Armazenamento de dados: banco de dados hospedado pela Occentus Networks (UE)
  6. Direitos: A qualquer momento você pode limitar, recuperar e excluir suas informações.