Slackware 14.1: Mozilla firefox em espanhol

SlackTip # 3: Mozilla firefox em espanhol

Uma das coisas que podem ser um pouco irritantes para novos usuários Slackware Falando em espanhol, é o fato de que, embora seu sistema seja quase totalmente em espanhol, o navegador que vem por padrão (Mozilla Firefox) com esta distribuição não é.

1.Firefox en-US

Como saber, Slackware, por não utilizar as últimas versões dos pacotes senão as estáveis, é comum que nos encontremos com uma espécie de "ressaca" (principalmente se falarmos deste navegador que aparentemente tem como objetivo o recorde do Guinness do navegador com mais versões por ano )

Para este exemplo, pegarei minha versão atual do Mozilla firefox 31.2.0.

2. Versão atual mozilla firefox
Se tentarmos instalar diretamente o Pacote de linguagem encontramos a surpresa que não disponível para nossa versão (31.2.0) já que o atual é 33.1 e eles são incompatíveis.

3. Pacote de idiomas não disponível para a versão

Felizmente, existe uma maneira simples de resolver isso.

Na página do nosso pacote de idiomas, vamos para o final, aí encontraremos a legenda «Versão informação»Que exibimos com um clique para mostrar a opção«ver o histórico da versão completa".

Histórico de versão

Nós escolhemos e nós instalamos o certo no nosso caso, para mim a versão 31.0.

4. Instale o novo pacote de idioma

Agora só precisamos de mais um passo.

Nós escrevemos "about: config»Na barra de endereços e imediatamente procuramos o imóvel«general.useragent.locale", (sem aspas).

Sobre config

Nós mudamos el valor «pt-BR"de "es-MX»(Para o meu caso porque sou de México), nós reiniciamos Firefox e voila, temos a interface em nosso idioma.

9. Firefox e-MX

 


O conteúdo do artigo segue nossos princípios de Ética editorial. Para relatar um erro, clique Clique aqui.

14 comentários, deixe o seu

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

  1. Responsável pelos dados: Miguel Ángel Gatón
  2. Finalidade dos dados: Controle de SPAM, gerenciamento de comentários.
  3. Legitimação: Seu consentimento
  4. Comunicação de dados: Os dados não serão comunicados a terceiros, exceto por obrigação legal.
  5. Armazenamento de dados: banco de dados hospedado pela Occentus Networks (UE)
  6. Direitos: A qualquer momento você pode limitar, recuperar e excluir suas informações.

  1.   Petercheco dito

    Boa dica… Ao usar o Slackware, foi a primeira coisa que fiz no Firefox e no Thunderbird :).

  2.   mat1986 dito

    Obrigado pela dica, foi bastante útil no Abrowser 😀

  3.   kik1n dito

    E usar a última versão do Firefox? Sem usar corrente.

      1.    Vicente dito

        Embora esses pacotes possam ser uma solução quando a "distância de tempo" entre a última versão estável e a "atual - atual" não for muito, às vezes acontece que novas dependências são criadas e esses pacotes param de servir. Você pode tentar a sorte para ver se há algum pacote construído para o 14.1 usando o slackpkgplus.
        O deles seria que fosse compilado com a ajuda de um slackbuild ou bareback (menos README, menos INSTALL ,. / Configure, make, make install DESTDIR = paketo, cd paketo, makepkg, installpkg) qualquer versão que você quiser:
        http://slackbuilds.org/repository/14.0/network/mozilla-firefox-esr/
        Este eu modifiquei para compilar sucessivamente e com sucesso de 17.x para 31.x sem problemas, exceto que você precisa de cerca de 4-7 GB de espaço livre em disco para compilar em 32 bits para 32 bits sem a otimização "PGO" e leva ~ 40min a 2h30min dependendo da versão para um Core2 @ 2GHz (suponho que varie muito porque o equipamento que usei está com pouco Ram, e tendo que usar o swap acontece o que acontece: /).
        Saudações.

  4.   Nicolas Ortiz dito

    boa dica. Tenho outra equipe com esse problema

  5.   johnfgs dito

    Uma das coisas que podem ser um tanto irritantes para os novos usuários do Slackware que falam espanhol é o fato de que, embora seu sistema seja quase inteiramente em espanhol, o navegador padrão (Mozilla Firefox) com esta distribuição não é.

    Como? Existem pessoas que ousam usar as coisas de maneira diferente de Saint Volkerding?

  6.   oscar meza dito

    Prefiro instalar a versão mais recente e descartar o esr que vem por padrão. A seguir está um tutorial para instalá-lo que se aplica a novas versões do Firefox http://vidagnu.blogspot.com/2012/03/firefox-en-slackware.html

  7.   sobra 72 dito

    Obrigado por essas dicas. Novatos no Slackware são muito úteis 😉

  8.   sobra 72 dito

    Obrigado por essas dicas. Aqueles de nós que estão começando no Slackware são muito úteis.

    1.    (-Ás-) dito

      O triste é que eles não suportam Gnome 3 e Cinnamon

  9.   DMoZ dito

    Obrigado a todos por seus comentários e contribuições sobre o assunto, é um prazer ajudar em algo.

    Sobre ter a última versão deste navegador no Slackware de forma muito pessoal, direi, aqueles de nós que usam esta distribuição se devem essencialmente à estabilidade, que se consegue com pacotes testados e não precisamente com as versões mais recentes ... Nem diremos que as versões oficiais Eles estão tão desatualizados, é especial em termos de navegadores ... Da mesma forma, quem usa o Slackware é porque em grande parte concordamos com a filosofia de seu criador ...

    Para aqueles que preferem ter as últimas versões de seus pacotes em uma grande distribuição, recomendo o Arch Linux, um dos meus favoritos ...

    Felicidades …

  10.   Vicente dito

    É verdade que quase o mais óbvio aconteceu comigo, como eles comentarão abaixo, você também pode empacotar / instalar os binários da própria fundação mozilla.
    Acontece que nem os considero porque tenho a sensação de que o navegador é menos fluido. Por contras os binários de cromo, se eu usá-los (https://commondatastorage.googleapis.com/chromium-browser-snapshots/Linux/……….).

  11.   preguiçoso dito

    É mais fácil ter tudo em inglês. Nunca é demais aprender línguas.